A pop-punk Pink considera terapia uma perda de tempo – ao invés disso, prefere escrever músicas sobre seus problemas.

A dona do hit “So What” deu entrada num centro de saúde no Arizona no verão de 2008 porque ela estava com medo de estar se tornando viciada em álcool.

Mas a cantora, que se separou de seu marido Carey Hart no começo desse ano (08), achou impossível se abrir com profissionais – insistindo que escrever letras de músicas é o melhor jeito de superar seus problemas emocionais.

Ela diz, “Ou eu não digo nada ou conto piadas. Houve um terapeuta que me disse, ‘Eu realmente gosto de você e te acho muito engraçada, mas quando você vai começar a dizer a verdade?’ Eu disse, ‘Certo. Eu vou escrever uma música e depois me matar.’ Para mim, terapia não funciona mesmo, mas eu gosto de me colocar nas mais desconfortáveis situações. Se você faz assim, você tira a dor de cena. Aquela canção Family Portrait (do album Missundaztood) machucou a família toda, mas nós lavamos toda a roupa suja e ficamos melhor.”

Anúncios